Logotipo Minimalista Editora

Editora independente

As Horas do Fim

Elsa Margarida Rodrigues

Nasceu em Leiria. É professora, investigadora e escritora.

Desenvolveu e colaborou em diversos projetos nas áreas do teatro, cinema e jornalismo. Ganhou o prémio literário Afonso Lopes Vieira com o conto infantil Guerra no Reino das Palavras e coordenou, entre 2004 e 2009, a revista infantil Palmo e Meio, suplemento do Jornal de Leiria.

Como resultado da sua atividade académica, publicou os livros Ecos do Mundo Zero: Guia de interpretação de Futuros, Aliens e Ciborgues (2012), Do Oitavo Passageiro ao Clone Número Oito (2012) e, como coautora, Universos Imaginados: Potencialidades Pedagógicas do Cinema de Ficção Científica (2018) e A Mente Humana para Além do Cérebro: Perspectivas a Partir dos 4Es da Cognição (2019).

No registo ficcional, é coautora dos livros Desassossego das Palavras (2014); Contos Imperfeitos (2017); A Medida Certa do Tempo (2019); Para Onde Vai o Tempo – Relatos e Ficções à Volta de Contextos de Vulnerabilidade (2020); Antologia Minimalista (2020) e Levo Comigo o que Vejo (2021).
Integra, desde 2016, o projeto Fotografar Palavras.

Em 2017 publicou o livro de poesia gráfica Entre Janelas.As Horas do Fim é o seu primeiro romance.

As Horas do Fim

Elsa Margarida Rodrigues

Nasceu em Leiria. É professora, investigadora e escritora.

Desenvolveu e colaborou em diversos projetos nas áreas do teatro, cinema e jornalismo. Ganhou o prémio literário Afonso Lopes Vieira com o conto infantil Guerra no Reino das Palavras e coordenou, entre 2004 e 2009, a revista infantil Palmo e Meio, suplemento do Jornal de Leiria.

Como resultado da sua atividade académica, publicou os livros Ecos do Mundo Zero: Guia de interpretação de Futuros, Aliens e Ciborgues (2012), Do Oitavo Passageiro ao Clone Número Oito (2012) e, como coautora, Universos Imaginados: Potencialidades Pedagógicas do Cinema de Ficção Científica (2018) e A Mente Humana para Além do Cérebro: Perspectivas a Partir dos 4Es da Cognição (2019).

No registo ficcional, é coautora dos livros Desassossego das Palavras (2014); Contos Imperfeitos (2017); A Medida Certa do Tempo (2019); Para Onde Vai o Tempo – Relatos e Ficções à Volta de Contextos de Vulnerabilidade (2020); Antologia Minimalista (2020) e Levo Comigo o que Vejo (2021).
Integra, desde 2016, o projeto Fotografar Palavras.

Em 2017 publicou o livro de poesia gráfica Entre Janelas.As Horas do Fim é o seu primeiro romance.

Doem-me as asas

Mónia Camacho

Nasceu em Luanda em 1973 e é jurista. É mãe do Tiago. Gosta de gatos e de flores. É feliz em viagem. Para além da literatura, aprecia a fotografia, o cinema e a pintura. Colabora no projecto Fotografar Palavras desde 2016. Integra o colectivo da editora Minimalista desde a fundação.

A Mulher do Primeiro-Ministro e o Camionista Filósofo (2013) foi o seu primeiro romance. O conto A Festa (mais tarde intitulado Linguagem Sentimental) foi um dos selecionados para a antologia do Centro de Estudos Mário Cláudio (2018). Participou na Antologia Minimalista (Minimalista, 2020). Pela Nova Mymosa publicou Uma Só Volta do Sol (2019) e Um Tigre à Porta da Sé (2020). Criou o conto Um Ponto Fora Do Círculo publicado no livro Para onde vai o tempo? Relatos e Ficções à Volta de Contextos de Vulnerabilidade, onde integrou um colectivo de escritores, jornalistas e pessoas que contaram a sua própria história (2020).

Colabora no projecto Fotografar Palavras desde 2016.

Integra o colectivo da editora Minimalista desde a fundação.

Doem-me as asas

Mónia Camacho

Nasceu em Luanda em 1973 e é jurista. É mãe do Tiago. Gosta de gatos e de flores. É feliz em viagem. Para além da literatura, aprecia a fotografia, o cinema e a pintura. Colabora no projecto Fotografar Palavras desde 2016. Integra o colectivo da editora Minimalista desde a fundação.

A Mulher do Primeiro-Ministro e o Camionista Filósofo (2013) foi o seu primeiro romance. O conto A Festa (mais tarde intitulado Linguagem Sentimental) foi um dos selecionados para a antologia do Centro de Estudos Mário Cláudio (2018). Participou na Antologia Minimalista (Minimalista, 2020). Pela Nova Mymosa publicou Uma Só Volta do Sol (2019) e Um Tigre à Porta da Sé (2020). Criou o conto Um Ponto Fora Do Círculo publicado no livro Para onde vai o tempo? Relatos e Ficções à Volta de Contextos de Vulnerabilidade, onde integrou um colectivo de escritores, jornalistas e pessoas que contaram a sua própria história (2020).

Colabora no projecto Fotografar Palavras desde 2016.

Integra o colectivo da editora Minimalista desde a fundação.

Água com Açúcar

Ana Miguel Socorro

Ana Miguel Socorro é algarvia. Publica regularmente os seus textos nos projectos Entrar nas Linhas, T7 – Residência de Autores e Fotografar Palavras. Água com Açúcar é o seu primeiro romance.

Água com Açúcar

Ana Miguel Socorro

Ana Miguel Socorro é algarvia. Publica regularmente os seus textos nos projectos Entrar nas Linhas, T7 – Residência de Autores e Fotografar Palavras. Água com Açúcar é o seu primeiro romance.

Antologia Minimalista

ANTOLOGIA
do grego
“anthos” (flor)
“logia” (colecção)
“logein” (reunir, juntar, colher)
amostra de uma época literária,
de um género,
ou de autores.*

Antologia Minimalista

ANTOLOGIA
do grego
“anthos” (flor)
“logia” (colecção)
“logein” (reunir, juntar, colher)
amostra de uma época literária,
de um género,
ou de autores.*

Florbela

Sandrine Cordeiro

Sandrine Cordeiro nasceu em Paris, 1976. Estudou Artes Visuais e Teatro na ESAD.CR e História da Arte Contemporânea na Universidade Nova de Lisboa. Desenvolve, desde 1994, trabalho em diversas formas de expressão artística, das artes visuais à escrita, da representação à encenação, da performance ao cinema.
Florbela é o seu primeiro livro.

Florbela

Sandrine Cordeiro

Sandrine Cordeiro nasceu em Paris, 1976. Estudou Artes Visuais e Teatro na ESAD.CR e História da Arte Contemporânea na Universidade Nova de Lisboa. Desenvolve, desde 1994, trabalho em diversas formas de expressão artística, das artes visuais à escrita, da representação à encenação, da performance ao cinema.
Florbela é o seu primeiro livro.

Aviões de Papel

Paulo Kellerman

Paulo Kellerman nasceu em Leiria, em 1974.
Aviões de Papel é o seu 14º livro.

Mais informações:
agavetadopaulo.blogspot.com

Aviões de Papel

Paulo Kellerman

Paulo Kellerman nasceu em Leiria, em 1974.
Aviões de Papel é o seu 14º livro.
Mais informações:
agavetadopaulo.blogspot.com

Encomendas em: minimalista.editora@gmail.com

PVP: 12,50€ / R$80,00

Encomendas em: minimalista.editora@gmail.com

PVP: 12,50€ / R$80,00